Postagens

COLUNA DE 16 DE JANEIRO

Descendo a ladeira

As universidades estaduais paulistas perderam posições no ranking que mede o desempenho de instituições de países emergentes. Divulgado ontem, o levantamento da revista britânica Times Higher Education (THE) mostra a Universidade de São Paulo (USP), a Estadual de Campinas (Unicamp) e a Estadual Paulista (Unesp) em colocações inferiores ao que foi registrado no ano passado.
Vacas magérrimas
A Unesp talvez seja a que luta com maiores problemas, principalmente financeiros. Segundo um velho companheiro da imprensa bauruense, tem gente daquela universidade que ainda não recebeu o 13º salário de 2018. E que existe um movimento em gestação, pedindo a saída do magnífico reitor.
Gerentes de plantão
Os segurados da Previdência que recebem acima do salário mínimo terão seus benefícios reajustados em 3,43%, conforme o INPC. O índice foi oficializado por uma portaria do ministério da Economia, publicada ontem, no Diário Oficial da União (DOU). Segundo o site do INSS, o reajuste vale …

COLUNA DE 12 DE JANEIRO

Vale a pena reproduzir

De acordo com o Estadão deste sábado, durante cinco anos, a partir de sexta-feira (11), fica proibida a pesca e comercialização do peixe dourado, um dos mais nobres espécimes da fauna aquática brasileira, nos rios de Mato Grosso do Sul. A proibição inclui transporte, processamento e industrialização do peixe, sujeitando os infratores a multas a partir de R$ 2,7 mil, até R$ 27 mil. A lei sancionada pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB), foi publicada no Diário Oficial daquele estado.
Veto afeta vizinhos
O jornal ainda enfatiza que a proibição deve atingir cerca de 80 mil pescadores paulistas que se deslocam anualmente aos rios do Pantanal. Um dos principais berçários da fauna aquática do país, a região enfrenta escassez de algumas espécies de peixes, especialmente o dourado. A fiscalização do defeso (proibição da pesca) será feita pelo Instituto do Meio Ambiente do Mato Grosso (Imasul). Durante o período, serão observados os comportamentos de reprodução do dourad…

COLUNA DE 9 DE JANEIRO

Triste começo de ano

O início de 2019 nos proporcionou uma surpresa trágica: a inesperada morte do amigo Salvador Fontes Garcia. Pessoa alegre, culta, extremamente educada, pautou suas ações pela retidão. Advogado e professor universitário, teve uma boa experiência administrativa pública como presidente da Empresa Municipal de Saúde. Muitos o tratavam como Dozinho. Para os mais chegados – como nós – será o eterno Dr. Biquinho. Para Rosa, filhos, pais, sogros e demais familiares nossas condolências.

Como se rouba neste país
Os motoristas pagarão menos seguro obrigatório, este ano. A redução média é de 63,3% do valor do DPVAT. A queda é atribuída à sobra de recursos ao combate às fraudes que levou a uma redução significativa dos sinistros, e à rentabilidade das reservas do fundo que compõe o seguro. De acordo com um leitor da coluna, "durante anos sustentamos quadrilhas de ladrões, coisa normal neste país. Ninguém irá para prisão e os otários continuarão pagando mais e mais impostos&…

COLUNA DE 5 DE JANEIRO

Imagem
Um sonho possível

Desde os anos 1980, direção, professores, alunos e Associação de Pais e Mestres (APM) da escola Isac Pereira Garcez nutriam o grande desejo de cobrir a quadra de esportes do maior estabelecimento de ensino da cidade. No começo dos anos 90, armaram-se de coragem e resolveram montar uma comitiva para reivindicar o benefício ao governo do estado.
Palavra empenhada
Um grupo formado pelo prefeito José Cláudio Grando, este colunista e José Narciso da Conceição Gesteiro (representantes da escola), ciceroneados pelo deputado Mauro Bragato, rumou para a capital a fim de solicitar a quadra coberta ao secretário da Educação da época, o escritor e jornalista Fernando Morais. O consagrado autor de ‘A Ilha’ (sobre Cuba), ‘Olga’ (mulher de Luiz Carlos Prestes – executada pelos alemães durante a 2ª Guerra), ‘Chatô’ (biografia do jornalista Assis Chateaubriand) e o ‘Mago’ (sobre o escritor Paulo Coelho) recebeu a comitiva em sua sala e acenou positivamente para a reivindicação. Só que n…

COLUNA DE 30 DE DEZEMBRO

Os exageros da época festiva

O comando da Polícia Rodoviária informou que, a exemplo dos finais de ano anteriores, maus motoristas continuam aprontando, na precária malha rodoviária estadual. Excesso de velocidade, motoristas embriagados e veículos em más condições são as principais causas de sinistros, alguns deles com mortes.
Voando baixo
Infelizmente, a rodovia Comandante Ribeiro de Barros enriquece as estatísticas dos acidentes, no trecho entre Panorama e Bauru. Na véspera de Natal, nas proximidades de Bauru, os policiais flagraram - por meio de radar móvel - um VW Golf trafegando a 197 quilômetros por hora. Como o limite de velocidade no local era de 80 km/h, o motorista recebeu multa gravíssima com valor triplicado por ter superado em mais de 50% a velocidade máxima.
Os vilões da hora
Os escorpiões continuam infernizando os moradores de várias comunidades do estado. Vidal Haddad Júnior, do departamento de dermatologia e radioterapia da Faculdade de Medicina de Botucatu, esclarece que…

COLUNA DE 27 DE DEZEMBRO

Sem a farra das “pontes”

Ao contrário de 2018 que já está nos seus estertores, o ano de 2019 não reserva tantos finais de semanas prolongados por feriados. Apenas 15 de novembro cai numa sexta-feira e propicia a possibilidade de viagem mais longa. O ano começa dia 1º (uma terça) e a folga seguinte será na terça de Carnaval (5 de março). Em abril, o feriado nacional de Tiradentes (21) cai num domingo, antecedido pela sexta-feira da Paixão (19). O Dia do Trabalho (1º de maio) será numa quarta e o feriado estadual de 9 de Julho uma terça.
Nada no 2º semestre
O 7 de setembro é um sábado, assim como 12 de outubro (dia da padroeira do Brasil) e 2 de novembro (Finados). O aniversário desta trepidante comunidade (8 de dezembro) é domingo. Para alegria dos proprietários de indústrias e estabelecimentos comerciais e desalento de servidores municipais, estaduais e federais, impedidos de “construir suas pontes”.
Produto em falta
Moradores de condomínios de Sorocaba têm combatido a infestação de escorp…

COLUNA DE 20 DE DEZEMBRO

Imagem
Final com juiz da Copa

Personagem marcante do esporte dracenense, durante décadas do século passado, Alaor Ferrari sempre gostou de tomar atitudes arrojadas. Uma das maiores sacadas do polêmico treinador (de futebol e de basquete) foi trazer o consagrado apitador Romualdo Arpi Filho para conduzir uma decisão do campeonato varzeano local. À época, tantos seus defensores como seus adversários acharam um devaneio convidar um apitador que, anos antes, apitara a final da Copa do Mundo de 1986, no estádio Azteca, na Cidade do México.
Não afinou
Mesmo sem a unanimidade dos amigos muito menos dos inimigos, o então homem forte da Comissão Central de Esportes não se dobrou e conseguiu o que era considerado quase impossível: num calorento domingo de dezembro, o pequeno e esguio árbitro entrou no gramado do Centro Olímpico e conduziu, sem maiores problemas, um encontro que se tornou histórico, em razão de sua presença.
Sem medo de figurões
O franzino Arpi Filho, hoje com 79 anos, destacou-se na arbitr…

COLUNA DE 18 DE DEZEMBRO

Bando de trapalhões

Nem Didi, Dedé, Mussum e Zacharias, nos áureos tempos, poderiam montar uma sessão pastelão como a engendrada pelos gênios do Itamaraty que convidaram e, poucas horas depois, desconvidaram os presidentes da Venezuela e de Cuba para a solenidade de posse do futuro presidente. Santiago Dantas, grande chanceler e inesquecível ministro das Relações Exteriores de governos do século passado, deve estar se revirando no túmulo.
Ao que chegou a educação paulista
Pais e alunos da escola estadual Mário Franciscon, de São Bernardo do Campo, afirmam que a diretoria pediu aos estudantes a doação de um quilo de alimento em troca de um ponto na média, nas disciplinas de matemática ou de português. O pedido foi feito na semana passada e oestabelecimento pretendia vender os produtos doados para pagar o conserto das duas bombas hidráulicas da unidade, queimadas há um mês. O reparo de cada bomba custa R$ 1.800 e a arrecadação foi de R$ 900.
Desânimo justificado
Realizou-se na noite de ontem…

COLUNA DE 14 DE DEZEMBRO

Não me deixem só!

Geraldo Alckmin que, durante seu longevo reinado no Palácio do Bandeirantes, nutriu pouquíssimo apreço pelos professores da rede estadual - quem diria - virou professor. Ele fez sua estreia, durante a semana, ministrando aula para alunos do curso de medicina da recém-criada unidade de Bauru da Uninove.
Salas refrigeradas e bom tutu no bolso
Obviamente, o candidato derrotado à presidência da República não vai receber, pelas aulas ministradas, o mesmo que sempre pagou aos docentes estaduais. Nem lecionará em escolas de salas abafadas, superlotadas e de pouca segurança, enfrentando alunos, ora desmotivados ora bastante agressivos. Que ele obtenha sucesso nas novas funções.
Anos de chumbo
Ontem, 13 de dezembro, fez 50 anos que a ditadura de 1964 editou o Ato Institucional número 5. Da lavra do ministro da Justiça (sic), Gama e Silva, concedia poderes ao presidente da República de fechar o Congresso Nacional, as assembleias estaduais e as câmaras de vereadores. Também autoriz…

COLUNA DE 11 DE DEZEMBRO

Imagem
De Santa Mercedes para o mundo

No começo deste mês, Renato Dirnei Florêncio encerrou sua vitoriosa carreira futebolística, recebendo justificadas homenagens de seus companheiros do Santos. Nascido em Santa Mercedes, em 15 de maio de 1979, iniciou sua trajetória nas equipes de base da então Comissão Central de Esportes (CCE) de Dracena. À época, o camisa 8 era conhecido como Tatá.
Por pouco tempo
Seu brilhante desempenho, como meio-campista clássico e de lançamentos primorosos, chamou a atenção dos dirigentes do Guarani que o levaram para Campinas. De lá, transferiu-se para o Santos e, posteriormente, vestiu as camisas do Sevilha da Espanha e Botafogo do Rio. Retornou ao Peixe e agora, finda a carreira, inicia funções de dirigente de futebol.
Medalhas e troféus
Nas passagens pelo futebol brasileiro e espanhol, conquistou vários títulos. Pelo Santos, foi campeão brasileiro (2002 e 2004) e paulista (este ano). Pelo Sevilha, ganhou as copas da Uefa (2006/2007) e do Rei (2007 e 2009). Pelo Bota…

COLUNA DE 7 DE DEZEMBRO

Imagem
Dezessete anos sem Írio


Hoje, véspera de mais um aniversário do município, faz dezessete anos que Írio Spinardi faleceu. O fundador da cidade nasceu em Taquaritinga, em maio de 1917. Assumiu a prefeitura local em 1949, com 32 anos, e exerceu a vereança por mais de três décadas, como escreveu o pesquisador Rogério dos Santos, em seu livro “Viajando na história”. Rogério salienta que Írio foi um empreendedor que entrou para a história das comunidades de Tupã (prefeito e vereador), Britânia (Goiás) e Loanda (Paraná) que ajudou a fundar. Em uma de suas últimas visitas a Dracena foi homenageado na prefeitura. O professor Edésio Zanata e este colunista representaram as escolas Isac Pereira Garcez e 9 de Julho, na marcante solenidade.
Foto: MassaruQuinoshita

COLUNA DE 5 DE DEZEMBRO

Me engana, eu gosto!

De acordo com notícia publicada por este blog, a inflação deste ano deve ficar em torno de 3,89%. Na semana passada, o Banco Central estimava em 3,94%. Uma coisa é certa: a equipe que efetuou os cálculos, não costuma frequentar supermercados e açougues. Fizesse isso, verificaria que a realidade é bem diversa que os números do Bacen divulgam.
A luz nossa de cada dia
Em reais, o custo médio da energia no país fica em R$ 470/MWh, dos quais R$ 55 são relativos a encargos e tributos. O Sudeste paga a maior parcela de encargos, R$ 63/MWh, com custo médio em R$ 470/MWh. O menor valor de encargos está no Nordeste, R$ 34/MWh, custo médio da energia em R$ 464 MWh.Dos 41% de encargos e tributos, o estudo aponta que 27,4% respondem diretamente a impostos.
Palmas que ele merece
Mario Dermeval Aravecchia de Rezende, meu ex-aluno e grande amigo, é notícia, em Mato Grosso. Diretor de Execuções Estratégicas, foi o delegado mais votado para o cargo de diretor-geral da Polícia Civil daqu…

COLUNA DE 1º DE DEZEMBRO

Piauí, Bonzanini, Shoiti, Carnelós...
Anteriormente, Shoiti Kanezawa e Arlindo Carnelós tinham “viajado fora do combinado”, como diz o cantor, compositor e apresentador Rolando Boldrin. Na segunda semana, do recém-terminado mês de novembro, nos deixaram mais dois ex-vereadores: João Gonçalves Piauí Pereira e Juvenal Bonzanini.
Antes da imensa barba
Conheci Piauí, nos anos 1970. Cursando Direito na Faculdade de Tupã, ele já preparava sua transição da Polícia Militar Ambiental para delegado de polícia. Não demorou muito para ele fosse aprovado e exercesse as novas funções em unidades do estado de Mato Grosso. Aposentou-se já com a saúde bastante debilitada.
Curta passagem
Figura destacada do PMDB dracenense, ocupou uma cadeira na câmara, na legislatura 1983/1988. À época, era muito ligado ao advogado Mário Alves da Silva que exerceu a presidência da Casa, durante parte daquele período. Toda segunda-feira, após as sessões ordinárias, trocavam ideias e tomavam suas cervejas, no restaurante Cho…

COLUNA DE 29 DE NOVEMBRO

Gente de peso
Semana passada, o colunista e a patroa desembarcaram em Vitória, capital do Espírito Santo, para uma visita a familiares. Na mesma oportunidade, aterrissaram, no recém-inaugurado aeroporto daquela cidade, figuras expressivas dos meios econômicos e políticos do país, casos de Eduardo Guardia (ministro da Fazenda), Luciano Huck (apresentador de tevê e empresário), assim como industriais. O grupo participou de uma série de palestras, promovido pelo jornal ‘A Gazeta’, em que se debateram maneiras de enfrentar a combalida situação econômica do país.
Vacas magérrimas
Apesar de se encontrar em situação bem melhor que outros estados brasileiros, o Espírito Santo também não vive situação muito cômoda. A capital Vitória é um retrato do momento ruim. Apesar do verão, as praias não recebem o mesmo número de turistas de outras épocas. Barracas e quiosques desativados são retratos da falta de dinheiro. Prédios desalugados e muitos pedintes também fazem parte da melancólica paisagem.
Troca…

COLUNA DE 20 DE NOVEMBRO

Justa comemoração

O dia da consciência negra surgiu para lembrar o quanto os negros sofreram, desde a colonização do Brasil, suas lutas, suas conquistas. Também serve para homenagear aqueles que lutaram pelos direitos da raça e seus principais feitos. Nesta data, discutem-se a história de preconceito racial que sofreram, a inferioridade da classe no meio social, as dificuldades encontradas no mercado de trabalho, a marginalização e a discriminação.
A volúpia das águas
As pesadas chuvas do fim de semana produziram danos consideráveis a diversas comunidades do estado. Inundações, árvores caídas e cortes de energia elétrica se verificaram, para desespero de administrações municipais que se encontram com a “corda no pescoço”. Parece que a natureza concede uma trégua, entre hoje e amanhã.
Cara de pau
Nesta segunda-feira, o ministro do STF, Luiz Fux, rejeitou mandado de segurança de Paulo Maluf (PP-SP) para retomar o cargo de deputado federal, cassado pela mesa diretora da Câmara.Aos 87 anos, Ma…